Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Bloco Baby Rindo leva a criançada para curtir a folia em Teresópolis

Além de divertir a garotada, evento faz sucesso também com os pais, familiares e turistas

Isla Gomes

O Bloco Baby Rindo está na sua segunda edição, mais uma vez fazendo novamente um imenso sucesso com a garotada teresopolitana. O bloco nasceu a partir de outro grupo já existente, o tradicional Bloco Bebe Rindo, que está completando 47 anos este ano. Além de divertir a criançada, sendo um evento carnavalesco voltado para o público infantil, o Baby Rindo faz sucesso também com os pais, familiares e turistas. Com concentração na Feso ProArte, no Alto, o evento teve início às 15h da última segunda-feira de Carnaval, com saída pela Rua Alfredo Rebello Filho, seguindo em direção à Feirinha, virando à direita da Praça Higino da Silveira e depois tomando com rumo a avenida principal. Os foliões seguiram pela Avenida Oliveira Botelho, virando à direita na Rua Gonçalo de Castro, em direção ao ponto de partida, pegando à direita na Rua Alfredo Rebello Filho.

“Eu vim fantasiada da princesa Rapunzel, estou gostando muito do bloco, minha parte preferida é ficar na rua cantando e pulando”, diz a pequena Marina. Foto: Isla Gomes/O Diário

Walter Museu é o fundador tanto do Bebe Rindo quanto do Baby Rindo. Em entrevista ao Diário, ele conta seu sentimento de ter idealizado esse projeto tão especial. “Eu me sinto muito feliz, é o segundo ano do Bloco Baby Rindo. Esse projeto foi uma ideia nossa e da professora Denise, da Feso ProArte, e é muito gratificante fazer parte disso. O Bloco Bebe Rindo já tem 47 anos de tradição e o Baby Rindo é o ‘filhotinho’ que nasceu a partir dele. Ano passado já tinha sido um grande sucesso com a criançada e neste ano cresceu ainda mais o movimento, acho que a tendência é a cada ano esse evento expandir e levar alegria para a garotada”, conta.

“O Bloco Bebe Rindo já tem 47 anos de tradição e o Baby Rindo é o ‘filhotinho’ que nasceu a partir dele. Ano passado já tinha sido um grande sucesso com a criançada e neste ano cresceu ainda mais”, relata o fundador do bloco, Walter Museu. Foto: Juliana Ludwig/O Diário

Turismo
O subsecretário municipal de Turismo, Henrique Silva, salienta a importância do bloco para o município. “Esse é um bloco muito importante, nós já temos o Bebe Rindo que é da classe adulta, e temos esse que é o Baby Rindo, um evento que é para as famílias com crianças se divertirem no Carnaval, com toda a segurança. Fomos presenteados com esse dia maravilhoso e o bloco está lindo de se ver, tudo isso é fundamental para a história de Teresópolis”, relatou ao Diário.

“Eu fico muito feliz em trazer um pouco do feminino para o samba teresopolitano que é tão tradicional. A ideia é continuar com essa tradição, mas, trazendo as mulheres para esse meio tão importante”, pontua a intérprete do bloco, Estrella Marra.

Música
A estudante de psicologia e cantora Estrella Marra foi a intérprete do bloco. Em entrevista ao Diário, ela frisou o quão especial foi o evento e a importância da representatividade feminina no samba. “Eu fico muito feliz em trazer um pouco do feminino para o samba teresopolitano, que é tão tradicional. A ideia é continuar com essa tradição, mas, trazendo as mulheres para esse meio tão importante. Eu fico muito grata de ter sido convidada pelo Museu, pelo pessoal da ProArte para puxar esse bloco lindo. Para liderar essa criançada tem que ter muita energia, é uma garotada maravilhosa e a presença das famílias incríveis que vieram prestigiar fez tudo ser ainda mais especial. Foi um ótimo Carnaval e ano que vem tem mais”, ressalta.

“Eu estou gostando muito do bloco, estou amando brincar, pular, cantar, tudo aqui é super divertido”, conta Hugo Magalhães. Foto: Isla Gomes/O Diário

O que diz a criançada
Os pequenos aproveitaram o evento para se fantasiar de seus personagens favoritos, entre confetes, espuma e purpurina, os mini foliões aproveitaram cada segundo de diversão. “Eu estou gostando muito do bloco, estou amando brincar, pular, cantar, tudo aqui é super divertido”, conta o pequeno Hugo Magalhães. Já a Marina foi fantasiada de Rapunzel. “Eu vim fantasiada da princesa Rapunzel, estou gostando muito do bloco, minha parte preferida é ficar na rua cantando e pulando”, diz a pequenina. As amigas e “xarás” Sophia Barros e Sophia Pereira, falaram sobre o divertido dia. “Estamos achando muito legal, estamos vestidas e coelho e Minnie. A melhor parte do bloco para nós é a música”, destacam as meninas.

“Esse é um bloco muito importante, nós já temos o Bebe Rindo que é da classe adulta, e temos esse que é o Baby Rindo, um evento que é para as famílias com crianças se divertirem no Carnaval”, salienta o subsecretário de Turismo Henrique Silva. Foto: Juliana Ludwig/O Diário

Edição 20/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Trilha mais antiga da Serra dos Órgãos completa 183 anos

A festa pelo livro de Edinar Corradini

“PREFEITO, CADÊ O DINHEIRO DA CAUSA ANIMAL?” Protetoras visitam canil e denunciam insalubridade

Anvisa mantém proibição ao cigarro eletrônico no país

Alexandre de Moraes diz que soberania brasileira está sob ataque

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE