Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Confirmado mais um caso de febre amarela

Morador de Soledade é mais um paciente da doença ? Médica que mora em Ermitage também teria diagnóstico confirmado

André Oliveira

Na tarde de ontem a Prefeitura confirmou o que seria o quinto caso de Febre Amarela em Teresópolis. Um morador de Soledade, na divisa com Sumidouro, teve o diagnóstico confirmado. Outra notícia que se espalhou pela cidade seria o sexto caso, da médica pediatra Eneida Cruz, outra paciente do quadro da infecção. Embora as autoridades não confirmem o caso, familiares da médica confirmaram o diagnóstico.

Com os dois novos casos, sobe para seis o número de pessoas atingidas pela febre amarela em Teresópolis: Um morador de Prata dos Aredes (48 anos) e que veio a óbito no dia 7 de janeiro; de um morador de Água Quente (64 anos) e que veio a óbito no dia 21 de janeiro; de um morador da Fazenda Ermitage (54 anos), de um morador do bairro Fonte Santa (18 anos) e de um morador de Soledade (61 anos).  O caso da médica Eneida ainda é tratado pelas autoridades como suspeito. Ela segue internada no hospital da FioCruz, em Manguinhos, no Rio de Janeiro. Segundo a Prefeitura, existem ainda outras suspeitas: Uma moradora da Tijuca (63 anos); Um morador do bairro São Pedro (53 anos); uma moradora do Recanto dos Artistas (24); um morador de Vieira (52 anos); um morador de Água Quente (50 anos) e o de uma moradora da Ermitage (64 anos). Também é investigado o caso de evento adverso pós-vacinação de um morador da Fonte Santa (44 anos).

Segundo boletim da Secretaria Municipal de Saúde, pessoas que ainda não conseguiram se imunizar devem procurar os postos de saúde para receber a vacina. 

Doutora Eneida

  Embora as secretarias de Saúde do Estado do Rio e de Teresópolis não confirmem oficialmente, familiares da médica Eneida Garcia Cunha confirmam o diagnóstico de febre amarela. Com isso, Teresópolis registra o sexto caso da doença e 29º caso no Estado do Rio.

A médica, pediatra, começou a passar mal no dia 20 de janeiro com sintomas de virose. Seis dias depois, com o aparente agravamento do quadro, ela foi atendida na Upa e após exames, encaminhada para o Hospital da FioCruz, em Manguinhos, no Rio, onde permanece até hoje, sendo submetida a sessões regulares de hemodiálise.
Ela mora no bairro de Ermitage, perto da sede da Apae e da AABB.

Mais uma morte

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do RJ informa que em 2018 foram registrados 25 casos de febre amarela silvestre em humanos. A novidade é mais uma morte registrada em Rio das Flores. 
A contabilidade sinistra da Febre Amarela é a seguinte: Cinco casos em Teresópolis, sendo dois óbitos; 13 casos em Valença, com quatro mortes; um caso em Nova Friburgo, óbito; um caso em Petrópolis; um caso com óbito em Miguel Pereira; dois casos em Duas Barras; um caso com óbito em Rio das Flores; um caso em Vassouras; dois casos em Sumidouro; um caso em Cantagalo. Há também um caso de febre amarela confirmada em macacos na cidade de Niterói. 

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 25/06/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Câmara aprova representação contra o prefeito de Teresópolis

Veículo abandonado em via pública é incendiado