Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

DNIT aguarda intervenção da Enel para agilizar obras no Corte da Barra

Operários trabalham abaixo da fiação até que rede elétrica seja remanejada na Presidente Roosevelt

Luiz Bandeira

O cronograma da obra de contenção de encosta na Avenida Presidente Roosevelt, trecho inicial da BR-495, conhecido como Corte da Barra, novamente vem sofrendo atraso, porém agora, segundo apurado com representante do DNIT, o que não permite que a obra avance como planejado é a morosidade da empresa concessionária de energia elétrica no município, a Enel, para iniciar a execução do seu próprio projeto de readequação da rede que atravessa o local. Todo o lado esquerdo do trecho, no sentido Centro-Barra, recebeu um revestimento de tela e também foram instalados tirantes de contenção. Nessa parte da obra já não há muito que fazer. Porém, do lado direito, do mesmo sentido da via, a empresa contratada pelo DNIT para execução da obra, alega que “para não paralisar de vez as atividades dos seus operários, vem trabalhando abaixo da fiação”, aguardando, no entanto, o trabalho da Enel para avançar a contenção e concluir todo o serviço, previsto inicialmente para ser entregue em fevereiro.
Além do prejuízo ao tráfego de veículos, que diariamente vem sendo desviado para a Rua das Paineiras, em bairro de mesmo nome, por conta desse atraso, há o risco também de um reequilíbrio financeiro por parte da empreiteira contratada para o serviço. A informação que não obtivemos ainda é quem vai arcar com essa conta do atraso da concessionária. Segundo as informações colhidas junto a funcionários do DNIT, o projeto apresentado pela empresa de energia elétrica, prevê transferir provisoriamente a rede para o outro lado da via até que seja construída uma nova rede, subterrânea e definitiva. Por conta desse imbróglio não é possível determinar ainda quando a obra será concluída.

Imagens aéreas da Avenida Presidente Roosevelt mostram a obra já concluída de um lado do Corte da Barra, porém, do outro lado a obra não segue o cronograma

Obra em caráter emergencial
Esse é um serviço em caráter emergencial, tocado por empresa contratada pelo DNIT, necessária para preservar a vida de quem trafega ou caminha pelo Corte da Barra, já que há um histórico de acidentes envolvendo rochas e vegetação desprendidos da encosta e que já fizeram vítimas. Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre DNIT, esse status impõe à obra um prazo máximo de seis meses para conclusão total, na ocasião o representante do órgão afirmou à nossa equipe que tudo estava no cronograma e a conclusão dos trabalhos deveria se dar antes do prazo estipulado. O DNIT, no entanto, não contava com a demora na execução do projeto da nova rede elétrica por parte da Enel.

Edição 18/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Governador Cláudio Castro nomeia novo secretário de Polícia Militar

Agendamento online para passaportes está indisponível temporariamente

Polícia Civil conclui inquérito e indicia por tráfico mulher que deu balas com droga para camareira de hotel em Teresópolis

Prefeitura de Teresópolis confirma data do leilão de veículos apreendidos

Veja como ficam as repartições e atrativos turísticos de Teresópolis no feriado

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE