Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Faperj apoia pesquisas para preservação ambiental e redução de riscos

Financiado pela Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), o Projeto Expedições estuda condições ambientais para auxiliar as comunidades da Região Serrana na prevenção de desastres ambientais. A iniciativa é coordenada por um grupo de pesquisadores do Cefet/RJ – campus Petrópolis, que criou um mapa interativo de trilhas e esteve reunido na semana passada com uma rede de resiliência que atua na serra para troca de informações e planejamentos. A Faperj é vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Criado há seis anos, o Projeto Expedições faz levantamento de todas as Unidades de Conservação (UCs) de Petrópolis, com o objetivo de demarcar limites, estruturar dados das áreas preservadas e debater o uso e a ocupação da terra em um ambiente montanhoso. A iniciativa destaca a presença dos remanescentes florestais do bioma Mata Atlântica na região.

O Projeto Expedições idealizou também um mapa das Unidades Geoambientais no município. O Rio de Janeiro possui 11 domínios e 32 unidades geológico-ambientais. Desses, seis domínios de geodiversidade e nove unidades geoambientais foram identificadas em Petrópolis. Para o auxílio e o incentivo das atividades educacionais em trilhas da região, a equipe do Cefet/RJ, que é uma instituição federal, criou um mapa interativo de trilhas e unidades de conservação, que pode ser consultado em https://bit.ly/3hUEdYY.

Temos observado um aumento na procura por atividades em áreas naturais, algumas vezes até de forma descontrolada, o que gera inúmeras questões com as quais temos condições de refletir e, eventualmente, colaborar para uma melhor organização – ressalta Amaro Pessoa, um dos coordenadores.

Ele ressalta que Petrópolis possui unidades de conservação municipais, estaduais e federais de diferentes categorias e tamanhos. Elas foram agrupadas em unidades de proteção integral, como a Reserva Biológica (Rebio) do Tinguá; o Parnaso; a Rebio Araras; o Refúgio da Vida Silvestre Serra da Estrela; o Monumento Natural Pedra do Elefante; o Parque Natural Municipal Padre Quinha, entre outras. Além destas, há as de uso sustentável, como a APA de Petrópolis, APA Maravilha e APA Vale Fagundes. Existem também sete reservas particulares. Todas, públicas e privadas, representam cerca de 62% da área total do município.

Importância histórica

Na década de 1930, Emérico Hungar subiu a Serra da Maria Comprida. No período colonial, a serra foi muito utilizada como marco de orientação, uma referência para os viajantes. É uma das montanhas mais impressionantes de Petrópolis, que, ainda hoje, possui duas das 20 linhas de escaladas mais extensas do Brasil: Maria Nebulosa, de 1.040 metros de comprimento, e Domínio das Sombras, com 850 metros de comprimento.

Outro marco histórico do montanhismo foi a criação do Centro Excursionista Petropolitano, em 1958.

Em 2020, a Lei Municipal número 8.065 declarou como relevante interesse o montanhismo, a conservação, sinalização e a proteção das trilhas e vias de escaladas das montanhas em Petrópolis.

Para os amantes do montanhismo e das escaladas, o município conta com o Guia de Escaladas de Petrópolis, incluindo a descrição de 36 vias de escalada, divididas em oito setores: Quitandinha, Serra da Estrela, Itamarati, Serra dos Órgãos, Serra das Araras, Serra do Cantagalo, Secretário e Taquaril; e o Guia de Trilhas de Petrópolis, com descrição de 38 trilhas, divididas em caminhadas leves, leves-superiores, semi-pesadas, pesadas e para cachoeiras.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 13/08/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Policial civil denunciado por lavagem de dinheiro é preso no Rio

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Petrópolis x Teresópolis, a travessia mais bonita do Brasil