Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Governo Claussen começa com cerimônia festiva no Higino

Posse do novo prefeito e equipe, pela primeira vez em nossa história, acontece em espaço para festas do município

Anderson Duarte

A eleição suplementar deste ano, por si só, já representou uma mudança considerável em nosso município, seja pelo inédito pleito para refazer um processo eleitoral desrespeitado por um candidato sem condições de elegibilidade, seja pela baixíssima participação do teresopolitano nas urnas, mas sempre há espaço para mais novidades, e a mudança mais recente é com relação ao local, horário e circunstâncias da cerimônia de posse do novo gestor, Vinicius Claussen. A festa contará com telões, presenças de figuras políticas, com ou sem cargos, está sujeita a lotação máxima, e o mais simbólico, não terá o mesmo caráter solene e de transmissão de cargo como sempre aconteceu no município. Tida como uma cerimônia que marca o início da gestão, a posse, sempre se deu no Legislativo municipal, ou no hall da própria Prefeitura e com a realização de uma sessão ordinária da Câmara para tal. Mesmo prevista nos regimentos e também na Lei Orgânica, nossa cidade nunca experimentou tal procedimento festivo com uma cerimônia do tipo.
Segundo o Senado Federal, no âmbito oficial, não existe cerimônia pública mais importante do que a posse dos representantes legitimamente eleitos dos cidadãos, entre eles, os prefeitos e os vice-prefeitos. É o momento mais marcante do município em termos oficiais, é o apogeu da cidadania e da democracia. Ainda segundo o manual produzido pela Casa para os municípios de todo o país, como em algumas situações a mobilização é grande, a Mesa Diretora da câmara municipal pode transferir temporariamente a sede da câmara para outro local, de forma a melhor acomodar os inúmeros interessados em assistir às cerimônias. Normalmente essa situação se dá quando estão envolvidas outras posses, como a dos próprios legisladores. É possível até que a sessão solene seja realizada em ginásios ou estádios.
Tradicionalmente, prefeitos que assumem seus cargos em Teresópolis, são empossados pelos vereadores em cerimônia solene, porém, não festiva, e logo em seguida, já na sede do Executivo, realizam sua primeira reunião de trabalho com a presença dos secretários e principais assessores. Desta vez não será desta forma, uma vez que a posse acontece no Higino, as 18 horas e com o deslocamento do Legislativo para o local. A Mesa Diretora chegou a convocar os poucos vereadores que restam soltos para uma cerimonia de posse mais discreta e aos moldes do que sempre aconteceu na cidade, ou seja, em Sessão Ordinária, na sede do Legislativo. Entretanto, tal medida foi revista após pedido do próprio Claussen, que desejava fazer algo “maior”. Segundo a assessoria do prefeito, telões e uma estrutura externa serão montados para dar mais conforto em caso de lotação.
O empresário Vinicius Claussen, 39 anos, venceu a eleição suplementar realizada no último dia 3 de junho com 36,58% dos votos e assume a prefeitura com o vice-prefeito, Ari Boulanger. Juntos, eles vão governar o município até dezembro de 2020 e prometem muitas mudanças nesse período. Ao tornar público seu primeiro escalão, Claussen acabou surpreendendo, não por muitas mudanças, mas pela manutenção de nomes já conhecidos em gestões anteriores. Entretanto, segundo o próprio, ninguém isento de cobranças futuras de produtividade, nem mesmo de possíveis alterações em curto prazo. “Vamos cobrar resultados em 30 dias e em 50 dias, queremos respostas e soluções para os nossos muitos problemas, mas temos que ter urgência em nossas ações, o momento não é de muita tentativa”, enaltece Vinicius.
Vinicius Claussen confirmou que sua primeira medida continua sendo a promoção de um choque de gestão, assim como o esperado pacote de parcerias público-privadas em diversas áreas da administração, com ênfase na iluminação pública e turismo. Vinícius também enalteceu a necessidade de se promover uma grande auditoria nas contas e contratações da prefeitura, sobretudo na área da saúde. Claussen e Ari fazem questão de enaltecer que os desafios são grandes, mas que o grupo unido e com ideias e projetos em sintonia podem ajudar a reverter o processo de degradação da cidade. “O trabalho é duro, a vida não será fácil, mas vamos superar”, explica Ari, que é complementado por Vinicius. “Nós só vamos conseguir superar se conseguirmos nos unir. Os partidos já não são mais importantes, os grupos políticos não devem ser os termômetros de nossas ações, e sim o em comum, a melhoria da qualidade de vida de nossa população. Não abro mão de ouvir a população e de contar com o apoio dela nas nossas decisões mais difíceis, que certamente virão e no curto intervalo de tempo. A população precisa entender que queremos iniciar um novo modelo de gestão pública, de governo para o povo e pelo povo, sem defesas de interesses individuais ou de determinados grupos”, finaliza Claussen.

– Câmara convida edis e sociedade a comparecem hoje na Posse

“O Vereador Jaime Medeiros, Presidente interino da Câmara Municipal de Teresópolis, se reuniu na tarde de ontem (28) com Vinicius Claussen, Ari Boulanger e colaboradores no Salão Azul da Câmara Municipal. Durante a reunião, conversaram sobre vários temas relacionados à política local. Vinicius Claussen, solicitou ao Presidente da Câmara a possibilidade de realizar o ato da posse no “Espaço Higino”. O Presidente aceitou a proposta, pois não haverá custo para a Câmara Municipal. Sendo assim, ficou definido que   a posse dos eleitos será no dia 03 de julho de 2018 às 18:00 horas no “Espaço Higino”, localizado na rua Jorge Lóssio, 207, bairro do alto, Teresópolis”, explica release da Câmara.
A Câmara Municipal de Teresópolis foi criada em 1892, tendo não só a função de legislar, mas também de administrar o município, visto que ainda não havia sido criada a Prefeitura Municipal. O primeiro Presidente de nossa Câmara Municipal foi o Coronel Fernando Henrique Claussen, descendente de dinamarqueses, membro de uma das primeiras famílias a se instalar na cidade. A nossa primeira Câmara Municipal era composta pelos Vereadores Bandélio Joaquim Nogueira, Pedro Lopes de Oliveira, João Alves, Francisco Pereira dos Santos Leal, José Benedito Alves e Maxmino Porto. A Câmara Municipal tinha ainda dois Vereadores Distritais: Marciano José de Castro e Manoel Cardoso Leal.
Em 1893, Teresópolis tinha dois mil setecentos e vinte e oito habitantes. Conforme recenseamento realizado e apresentado por Caetano da Silva. Neste ano de 1893, o coronel Fernando Henrique Claussen, primeiro presidente do nosso Legislativo, assinou o primeiro Código de Posturas do município. Em 1897, em um até hoje inexplicável incêndio, foi destruído o prédio da Câmara Municipal, gerando suspeitas de que o incêndio fora criminoso, para encobrir interesses escusos na área imobiliária. Em 1898, o Presidente da Câmara de Teresópolis, Coronel Fernando Henrique Claussen, comandou a construção da primeira estrada que ligava nosso município ao Rio de Janeiro, passando por Petrópolis. Era a chamada "Estrada das Quatorze Voltas", primeira ligação rodoviária com o Rio. Foi um ato heroico do Vereador Claussen e de seus comandados, pois a abertura da estrada foi feita no braço, cavando e explodindo rochas, pois aqui não havia ainda os tratores.

Tags

Compartilhe:

Edição 21/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Seleção Sub-20 em Teresópolis no próximo dia 03

Selo “Amigo Pet” para bares e restaurantes é criado

Zerada a tarifa de importação para garantir abastecimento de arroz

PM apreende 11 motos em situação irregular no trânsito

Mesmo quem já pagou o IPVA deste ano terá de quitar as duas taxas do CRLV-e

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE