Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Ladrão de fios deixa três emissoras de rádio fora do ar em Teresópolis

Bandido correu o risco de sofrer descarga para descobrir que rede não tinha cobre para ser vendido

Marcello Medeiros

Entre o final da tarde de quarta-feira (14) e a tarde desta quinta (15), três emissoras de rádio do município não puderam transmitir seus sinais: Terê FM, Rádio Teresópolis e Novo Tempo ficaram fora do dial por conta de uma ação criminosa realizada na parte mais alta do bairro Fazendinha, a Colina dos Mirantes. Nesse local, que também aguarda da “gestão” a promessa de ser utilizado como ponto turístico, ficam as torres de transmissão de sinal das emissoras, atacada por ladrão interessado em furtar fios para vender o cobre extraído deles para empresas de reciclagem e se aproveitando do total abandono promovido pelo poder público municipal.

No caso da rádio Novo Tempo, além de fiação o ladrão causou prejuízo no relógio de energia. Foto cedida


“Percebemos a falta de som, de sinal da emissora, a partir das 17h40. Logo após nos comunicamos com as outras emissoras e percebemos que foi uma sessão em cadeia, todo mundo saindo do ar em seguida. Logo de pronto subimos até a torre, onde sai o sinal das emissoras e constatamos a situação. Até tentamos reverter naquele momento, mas não era viável por se tratar de cabo de energia e inicialmente não conseguir detectar o que havia ocorrido. Chamamos então um eletricista, que identificou o que e seguimos os trâmites, com aviso a Enel para tentar resolver o problema o mais rápido possível”, explicou ao Diário a Radialista Ana Paula Alves, que também é Diretora na Terê FM.

“Percebemos a falta de som, de sinal da emissora, a partir das 17h40. Logo após nos comunicamos com as outras emissoras e percebemos que foi uma sessão em cadeia, todo mundo saindo do ar em seguida”, relata Ana Paula Alves, Radialista e Diretora na Terê FM


No caso da rádio Novo Tempo, foram furtados fios na área de propriedade da emissora, além de danificado o relógio. Dessa forma, o caso foi comunicado na 110ª Delegacia de Polícia. Torres de telefonia celular localizadas próximo do espaço das rádios também tiveram prejuízo, sendo acionada a perícia do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) na tarde desta quinta-feira. Detalhe: apesar do risco de prisão e de sofrer uma descarga elétrica, o ladrão descobriu posteriormente que os fios retirados do sistema de alimentação das emissoras de rádio não tinham cobre ou qualquer outro material que pudesse ser revendido, abandonado o material no Mirante da Colina.

Perícia do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), da Polícia Civil, foi acionada. Foto: Ana Paula Alves

População fica no prejuízo
Quando um ladrão sobe em um poste ou qualquer outra estrutura com o objetivo de retirar fios para vender o cobre em seu interior e assim conseguir um dinheiro, acaba muito mais do que cometendo o conhecido crime de furto – artigo 155 do Código Penal Brasileiro. Ele causa prejuízo para empresas e população, deixando às vezes um bairro por vários dias sem os serviços de telefonia, TV a cabo ou internet, por exemplo. Nos últimos meses, alguns flagrantes desse tipo de ação dos “ladrões de galinhas da atualidade” foram registrados em bairros como Posse, Santa Rita e Araras, só para citar. Nos últimos dias, uma das empresas que têm sido prejudicadas pelo aumento desse tipo de crime é a Speed Fiber, que fornece internet e TV a cabo e tem entrado com contato com os seus assinantes para explicar a situação e pedir que qualquer situação suspeita seja denunciada.
“Como é de conhecimento público, a prática delitiva de furto de cabos para a obtenção de cobre está se espalhando pelo país prejudicando a todos, aos consumidores e aos prestadores de serviços. Nossa empresa já fez as correspondentes denúncias policiais, e as autoridades locais estão trabalhando para prender os responsáveis por estes crimes, porém precisamos de vossa colaboração. Se tem informações que possam ajudar as autoridades a parar com este crime, por favor nos informem através de nossos canais de atendimento: WhatsApp (21) 2042 1141, Telefone (21) 2741-4600 , email contato@speedfibertelecom.com.br e site speedfibertelecom.com.br. Desde já agradecemos a colaboração de todos e esperamos que estas ações delitivas terminem para poder continuar brindando um ótimo serviço a todos nossos assinantes”, informa a Speed Fiber.

Concessionária Enel enviou equipes para fazer o reparo da rede nesta quinta-feira. Foto: Marcello Medeiros/Diário

Mais de 100 quilos
No início de dezembro do ano passado, dois homens, de 28 e 32 anos, foram flagrados agindo nas proximidades de um condomínio na Estrada de Santa Rita, localidade do mesmo nome no Segundo Distrito do município. Quem percebeu a ação delituosa foi um funcionário desse local, que acionou o 30º Batalhão de Polícia Militar via 190. Uma equipe de DPO da região foi destacada para Santa Rita e conseguiu abordar a dupla antes que fugisse. Os homens estavam em um Renault Clio de cor prata, que tinha no seu interior uma grande quantidade de fios, sendo estimado mais de 100 quilos do material arrancado de postes da região. Também foi apreendido um alicate e a escada utilizada pela dupla criminosa. De acordo com o Delegado Marcio Dubugras, eles vão responder por furto qualificado e interrupção de serviço telefônico. Importante frisar ainda que empresas de reciclagem identificadas de posse de material oriundo de furto também são autuadas e o responsável pode ser preso pelo crime de receptação.


Tags

Compartilhe:

Edição 12/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Veja como pedir a renovação ou a segunda via da CNH pelo Posto Digital

Rua Dr. Aleixo permanece interditada e buraco gera transtornos para a população

prefeitura

Em apenas dois meses, prefeitura recebeu mais de R$ 30 milhões do governo estadual

Dia Mundial do Lazer: Sesc oferece atividades que unem tecnologia e diversão

Mulher presa após furtar 19 peças de roupa e calçados em loja na Várzea

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE