Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Obras na RJ-130 causam preocupação pela falta de sinalização e buracos no asfalto novo

DER garante que irá fiscalizar a qualidade do serviço prestado pela construtora responsável

A tão desejada reforma da RJ-130 finalmente começou, mas o pouco que foi feito até agora vem sendo alvo de críticas nas redes sociais por parte de quem utiliza a importante rodovia. As principais reclamações são por conta da falta de sinalização, que aumentam o risco de acidentes principalmente à noite. A qualidade do asfalto também é questionada, visto que nesta última semana um trecho que havia recebido a nova cobertura já apresentava danos, com rachaduras e buracos. Vale lembrar que nesse período o clima esteve chuvoso, o que talvez tenha prejudicado a fixação do material, mas, diante do valor do investimento anunciado pelo governo estadual, tal problema gera ainda mais insatisfação. A construção do acostamento que está prevista no projeto ainda não está sendo feita e onde há águas descendo das encostas atravessando a pista, ainda não foi feito nenhum trabalho de escoamento. Nesta segunda-feira, 14, questionamos aos nossos seguidores qual impressão que eles tinham sobre as obras na RJ-130 e só recebemos comentários negativos.

Denise Amorim comentou sobre o perigo da falta de sinalização à noite: “Nem todos que trafegam conhecem e sabem que a pista está em obras!”. Lilia Cardozo Pfister reforçou a crítica: “Infelizmente não está bom… Menos de uma semana que colocaram uma parte de asfalto já tem buraco… Serviço mal feito”. Carlos Henrique disse que é preciso fiscalizar a obra. Na visão dele há omissão na fiscalização. “Sem acostamento, manilhamento e passagem de águas fluviais… Volto a questionar essas sucatas de máquinas para a obra. Pela extensão de obra que é não deve ter vinte homens trabalhando”, acusa o internauta.

Trecho em obras
Máquinas e operários ocupam trechos dos primeiros quilômetros da rodovia entre o Viaduto da Prata e a localidade de Montanhas, onde a pista já está sendo frisada e recebendo uma nova cobertura asfáltica. A empresa União Norte Fluminense Engenharia e Comércio LTDA, que venceu a licitação, orçada em R$ 62.713.516,95, trabalha com a previsão de 10 meses de obras, por tanto a reforma deve ser concluída até o fim deste ano, porém se levarmos em conta o ritmo dos trabalhos, com pouco mais de um quilômetro de asfalto assentado, é pouco provável que o prazo seja cumprido. Como o projeto contempla os 68,730 quilômetros de reforma na estrada, fazendo uma conta rápida, nós teremos um custo de R$ 1 mil para cada metro de rodovia reformada.

Além do asfalto haverá recuperação do meio-fio, manutenção e melhorias na rede de drenagem existente, construção de acostamentos em trechos onde não há, sobretudo ainda no município de Teresópolis, reforma de pontes, instalação de guarda-corpo e defensas, contenção de encostas, acesso aos condomínios e estabelecimentos comerciais, além de revitalização e instalação de sinalização vertical e horizontal.

O jornal O Diário entrou em contado com o Departamento de Estradas de Rodagem do estado do Rio de Janeiro, responsável pela administração e manutenção de estradas estaduais, questionando como está sendo realizada a fiscalização da obra. O órgão respondeu garantindo que nos próximos dias enviará uma equipe para avaliar a qualidade dos serviços realizados até agora.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 17/05/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Câmara aprova representação contra o prefeito de Teresópolis

Cedae vai paralisar o sistema principal nesta terça-feira em Teresópolis