Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Obras na RJ-130 causam preocupação pela falta de sinalização e buracos no asfalto novo

DER garante que irá fiscalizar a qualidade do serviço prestado pela construtora responsável

A tão desejada reforma da RJ-130 finalmente começou, mas o pouco que foi feito até agora vem sendo alvo de críticas nas redes sociais por parte de quem utiliza a importante rodovia. As principais reclamações são por conta da falta de sinalização, que aumentam o risco de acidentes principalmente à noite. A qualidade do asfalto também é questionada, visto que nesta última semana um trecho que havia recebido a nova cobertura já apresentava danos, com rachaduras e buracos. Vale lembrar que nesse período o clima esteve chuvoso, o que talvez tenha prejudicado a fixação do material, mas, diante do valor do investimento anunciado pelo governo estadual, tal problema gera ainda mais insatisfação. A construção do acostamento que está prevista no projeto ainda não está sendo feita e onde há águas descendo das encostas atravessando a pista, ainda não foi feito nenhum trabalho de escoamento. Nesta segunda-feira, 14, questionamos aos nossos seguidores qual impressão que eles tinham sobre as obras na RJ-130 e só recebemos comentários negativos.

Denise Amorim comentou sobre o perigo da falta de sinalização à noite: “Nem todos que trafegam conhecem e sabem que a pista está em obras!”. Lilia Cardozo Pfister reforçou a crítica: “Infelizmente não está bom… Menos de uma semana que colocaram uma parte de asfalto já tem buraco… Serviço mal feito”. Carlos Henrique disse que é preciso fiscalizar a obra. Na visão dele há omissão na fiscalização. “Sem acostamento, manilhamento e passagem de águas fluviais… Volto a questionar essas sucatas de máquinas para a obra. Pela extensão de obra que é não deve ter vinte homens trabalhando”, acusa o internauta.

Trecho em obras
Máquinas e operários ocupam trechos dos primeiros quilômetros da rodovia entre o Viaduto da Prata e a localidade de Montanhas, onde a pista já está sendo frisada e recebendo uma nova cobertura asfáltica. A empresa União Norte Fluminense Engenharia e Comércio LTDA, que venceu a licitação, orçada em R$ 62.713.516,95, trabalha com a previsão de 10 meses de obras, por tanto a reforma deve ser concluída até o fim deste ano, porém se levarmos em conta o ritmo dos trabalhos, com pouco mais de um quilômetro de asfalto assentado, é pouco provável que o prazo seja cumprido. Como o projeto contempla os 68,730 quilômetros de reforma na estrada, fazendo uma conta rápida, nós teremos um custo de R$ 1 mil para cada metro de rodovia reformada.

Além do asfalto haverá recuperação do meio-fio, manutenção e melhorias na rede de drenagem existente, construção de acostamentos em trechos onde não há, sobretudo ainda no município de Teresópolis, reforma de pontes, instalação de guarda-corpo e defensas, contenção de encostas, acesso aos condomínios e estabelecimentos comerciais, além de revitalização e instalação de sinalização vertical e horizontal.

O jornal O Diário entrou em contado com o Departamento de Estradas de Rodagem do estado do Rio de Janeiro, responsável pela administração e manutenção de estradas estaduais, questionando como está sendo realizada a fiscalização da obra. O órgão respondeu garantindo que nos próximos dias enviará uma equipe para avaliar a qualidade dos serviços realizados até agora.

Tags

Compartilhe:

Edição 22/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Festival Sesc de Inverno confirma 15 atrações musicais

Teresópolis vem fazendo de tudo pela Imperatriz

PM apreende armas, munições e veículos clonados em Teresópolis

“Perdeu Mané, não amola.”

Teresópolis multada pelo descaso com o Hemonúcleo, que continua fechado

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE