Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Em quatro meses, 204 apreensões de drogas em Teresópolis

Números mostram crescente volume de uso e tráfico. Chegada do crack é outro motivo de preocupação

Luiz Bandeira

O Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP), que reúne dados dos registros de ilícitos praticados no estado atesta um assustador crescimento no número de apreensões de drogas realizadas pela polícia em Teresópolis nos primeiros meses deste ano. De janeiro a abril houve 204 apreensões realizadas pelas forças de segurança, que resultaram na apreensão de entorpecentes no município. Foram 42 em janeiro, 55 em fevereiro, 52 em março e em abril mais 55, segundo registros na 110ª DP. Em comparação com o mesmo período de 2021, o crescimento é superior a 20%, uma média de 50 apreensões por mês, ou seja, todo dia se apreende drogas em Teresópolis. Os números revelam um movimento constate de traficantes tentando abastecer a cidade com entorpecentes, mas por outro lado mostra também que o trabalho da polícia vem sendo feito, porém não pode ser a única política pública no combate às drogas.

Policiais militares apreenderam 2.334 pedras de crack que abasteceriam o tráfico de drogas no bairro do Rosário, duas semanas atrás


O estudo do ISP não distingue quais drogas são apreendidas, mas como já foi publicado no jornal O Diário e Diário TV, juízes, promotores e forças de segurança, estão sensíveis ao aumento das apreensões de crack, uma droga devastadora, que não era comercializada no interior, restrita aos grandes centros urbanos, mas que vem sendo difundida e vendida nas comunidades, entre dependentes de drogas do município. No último dia, 08, em uma operação deflagrada a partir de informações obtidas pelo Serviço de Inteligência do 30º BPM, policiais militares apreenderam 2.334 pedras de crack que abasteceriam o tráfico da drogas no bairro do Rosário. Uma mulher foi presa. Além desse grande volume, importante frisar que vem se tornado rotina a apreensão dessa droga em operações de combate ao narcotráfico realizadas pela polícia em Teresópolis.

Delegado Marcio Dubugras alerta para o crescimento do número de apreensões e crimes relacionados ao crack

Autoridades preocupadas
Há duas semanas a Dra. Vânia Gonçalves, Juíza titular da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso, promoveu um encontro com diversas autoridades, para encontrar soluções que possam deter o avanço no comércio de crack em Teresópolis. O Delegado Titular da 110ª DP, Marcio Mendonça Dubugras, destacou que o índice de criminalidade na cidade é baixo, mas afirmou também que a chegada desse entorpecente é uma preocupação. “A gente percebeu que a partir de janeiro deste ano aumentou muito as apreensões de crack em Teresópolis. Não era comum as apreensões de crack na região, isso começou a nos preocupar, porque é uma droga com efeitos altamente prejudiciais. Normalmente quando o crack chega ele causa uma dependência em centenas de pessoas, porque a dependência do crack, que é uma cocaína com várias misturas e por ser mais barata, causa uma dependência de 90% à 95%”, explica a autoridade policial.

Denuncie
Informações que possam contribuir com ações de enfrentamento ao tráfico, e logicamente outros delitos, podem ser passadas para os telefones 190, 2742-7755 e 99817-7508. Não é necessário se identificar.

Em março, Cadela Sayga, conduzida pelos agentes Lomba e Da Graça, da Guarda Municipal, foi fundamental na apreensão de cocaína e maconha na Tijuca


Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 02/07/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Veículo abandonado em via pública é incendiado

Câmara aprova representação contra o prefeito de Teresópolis